Seu Bolso

O preço médio da gasolina, do diesel e do etanol registraram alta no mês de julho de 2020, alcançando R$ 4,14, R$ 3,25 e R$ 2,74, respectivamente, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O preço médio do gás de cozinha também aumentou: alcançou R$ 69,96 no período. Veja em gráficos e acompanhe os dados no especial Seu Bolso.

Link
HBO e Mercado Livre se unem para oferecer benefícios em conteúdos
Negócios, TV/Streaming, Vídeo

HBO e Mercado Livre se unem para oferecer benefícios em conteúdos

O Mercado Livre e a HBO Latin America anunciaram nesta segunda-feira (20) uma parceria estratégica e inovadora que, pela primeira vez, trará conteúdos premium aos milhões de usuários do Mercado Livre no Brasil, Argentina e México. Com a nova opção, os usuários da plataforma de comércio eletrônico nesses países terão 2 grandes benefícios: poderão fazer a assinatura de maneira direta e com descontos especiais na plataforma de streaming HBO GO, e não precisarão usar cartão de crédito ou débito para isso.

Continuar lendo
Padrão
Com retomada parcial da economia, preço da gasolina sobe 3,3% em 15 dias, no Brasil
Dados, Seu Bolso

Com retomada parcial da economia, preço da gasolina sobe 3,3% em 15 dias, no Brasil

Em 15 dias, o preço médio da gasolina comum no Brasil disparou 3,33%: é o que revelou um levantamento feito pela empresa de meios de pagamento eletrônicos ValeCard – obtidos por meio do registro das transações realizadas com cartão de abastecimento em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados -, comparando dados da primeira quinzena de julho de 2020 com a média do mês de junho. No período, o preço médio da gasolina no Brasil foi de R$ 4,276 por litro, contra R$ 4,14 no mês anterior.

Continuar lendo
Padrão
Pelo 2º mês, Galaxy A51 é smartphone mais buscado
Gadgets, Negócios

Pelo 2º mês seguido, Galaxy A51 é smartphone mais buscado

O Galaxy A51 foi o celular mais buscado em junho de 2020 na plataforma de comparação de preços Zoom, ocupando o topo da lista pelo segundo mês consecutivo. O smartphone da sul-coreana Samsung se destaca pela boa ficha técnica, design moderno e preço baixo no varejo on-line. O consumidor busca boa performance, mas também preços acessíveis, como comenta a especialista do setor.

Com a alta do dólar e aumento do preço de eletrônicos no Brasil, o ranking de junho também retrata a jornada do consumidor em busca de economia e, por isso, alguns modelos mais básicos acabam aparecendo

Ana Marques, especialista na categoria Celulares do Zoom

Smartphones que custam menos de R$ 1 mil estão na lista, como é o caso do LG K40s, do Galaxy A21s e do Moto G8 Play. Na outra ponta da tabela de preços, está o iPhone 11, único com valor médio acima de R$ 2 mil.

PosiçãoModeloMenor preço
1º lugarSamsung Galaxy A51R$ 1.499
2º lugarXiaomi Redmi Note 8R$ 1.099,99
3º lugarSamsung Galaxy A30sR$ 1.139,90
4º lugarSamsung Galaxy A71R$ 1.899
5º lugarMotorola Moto G8 PlusR$ 1.292,70
6º lugarLG K40SR$ 726,75
7º lugarApple iPhone 11R$ 3.959,10
8º lugarMotorola Moto G8 PlayR$ 879
9º lugarSamsung Galaxy A20sR$ 944,10
10º lugarMotorola Moto G8 PowerR$ 1.294,56

Os preços podem sofrer alterações já que a busca é dinâmica e acompanha a variação de preços dos próprios varejistas;
O levantamento considera smartphones mais buscados de 1º a 30 de junho de 2020;
Para coletar o preço mínimo dos smartphones desta lista, o Zoom utilizou sua base de dados com os valores praticados entre os dias 1º a 30 de junho de 2020. Os preços estão sujeitos à alteração mediante disponibilidade no mercado.

Padrão
Videogames tiveram maior alta nos preços durante a pandemia, mostra levantamento
Negócios, Seu Bolso, Tecnologia, Vídeo

Videogames têm maior alta nos preços durante a pandemia, mostra levantamento

O mercado de eletroeletrônicos no Brasil apresentou oscilação de preços em algumas de suas categorias, principalmente nos segmentos de videogames e filmadoras durante a pandemia de Covid-19. É o que mostra um levantamento do comparador de preços Zoom, feito entre 1º de fevereiro e 1º de junho de 2020.

Nesta análise, a equipe de business intelligence do Zoom fez acompanhamento dos preços médios dos eletrônicos em três fases: de 1º de fevereiro a 12 de março, início da pandemia no Brasil; de 13 de março a 22 de abril, primeiro momento da quarentena e isolamento social; e de 23 de abril a 1º de junho, início da reabertura em alguns Estados.

O levantamento traz três destaques: duas altas e uma queda de preço. Em fevereiro, o preço médio dos videogames era R$ 1.546,12 e, em maio, subiu para R$ 2.040,04, o que corresponde a 32% de alta entre os períodos pré e pós-quarentena. Já as filmadoras tiveram um salto grande nos preços, saindo de R$ 1.840,78, na fase 1, para R$ 2.377,76, na terceira fase do levantamento, o que representa aumento de 29%. Por outro lado, existem também produtos com queda de preço, como é o caso dos smartwatches, que apresentaram queda de 21,5%, passando de R$ 1.028,07 para R$ 806,71. A alta do dólar é um dos fatores que impactam os preços dos eletrônicos no Brasil, e pode ajudar a explicar a oscilação.

O aumento do dólar é um dos fatores para a variação dos preços da categoria, principalmente no caso de itens que não são fabricados no país. Mas, mesmo os produtos que contam com produção nacional podem sofrer variação, já que entre seus componentes estão peças importadas. É importante ressaltar que cada varejista e cada fabricante tem estoques distintos e sistemas de logística diferentes. Portanto, são diversos os fatores que contribuem para a precificação de produtos e, por isso, não é correto afirmar que só a alta da moeda americana é que aumenta o valor da importação e impacta nos preços dos eletrônicos

Thiago Flores, CEO do Zoom

Murilo Tunholi, especialista de produto do Zoom das categorias de notebooks e jogos, complementa: “além da alta do dólar, as barreiras físicas para importação de consoles, como portos e aeroportos com acesso restrito, também contribuem para a alta de preços, uma vez que o Brasil não tem fabricação nacional desses itens”, diz.

Veja a variação de preços:

Produtos com alta de preço

Categoria1º/2 a 12/313/3 a 22/423/4 a 1º/6Balanço do período*
Consoles de videogameR$ 1.546,12R$ 1.773,98R$ 2.040,04alta de 32%
FilmadoraR$ 1.840,78R$ 1.842,92R$ 2.377,76alta de 29%
Impressora e multifuncionalR$ 764,99R$ 682,59R$ 915,17alta de 20%
Fone de ouvido e headsetR$ 182,93R$ 205R$ 209,69alta de 15%
Câmera digitalR$ 3.536,70R$ 3.399,90R$ 3.935,95alta de 11%
Smart speakerR$ 294,05R$ 349,17R$ 326,56alta de 11%
PC/computadorR$ 2.687,54R$ 2.997,63R$ 2.508,07alta de 7%
NotebookR$ 2.916,98R$ 3.024,29R$ 3.177,07alta de 9%
Home theaterR$ 1.216,41R$ 1.085,57R$ 1.255,10alta de 3%

Produtos com queda de preço

Categoria1º/2 a 12/313/3 a 22/423/4 a 1º/6Balanço do período*
SmartwatchR$ 1.028,07R$ 870,24R$ 806,71queda de 21,5%
TVR$ 2.164,06R$ 1.986,98R$ 2.017,13queda de 7%
CelularR$ 1.851,32R$ 1.912,76R$ 1.783,85queda de 4%
TabletR$ 1.544,54R$ 1.423,55R$ 1.490,52queda de 3,5%
Caixa de som bluetoothR$ 882,82R$ 832,19R$ 880,44queda de 0,3%
Leitor digital de e-bookR$ 376,78R$ 360,08R$ 376,53Não teve oscilação

*Variação de preços comparando o 1º período com o 3º período analisado pelo levantamento.

Padrão