Alimentação pode auxiliar ou piorar ansiedade; veja o que incluir e o que evitar
Saúde

Alimentação pode auxiliar ou piorar ansiedade; veja o que incluir e o que evitar


Com a ansiedade se tornando mais frequente por conta da pandemia de Covid-19, muita gente vê os alimentos mais gordurosos e ricos em açúcar como uma alternativa atrativa para promover momentos de prazer imediato: o problema é que isso pode criar um círculo vicioso. O motivo? A escolha pode colaborar para acentuar ainda mais o quadro de ansiedade, como explica Isadora Kaba, nutricionista do Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo.

O excesso de açúcar na alimentação pode gerar alteração do humor e piorar a ansiedade. Além de predispor ao aumento de peso, os doces promovem a desregulação do controle glicêmico e, consequentemente, o aumento da produção de cortisol, o hormônio do estresse

Isadora Kaba, nutricionista

A nutricionista destaca que, por isso, em alguns quadros, é possível que o consumo de alimentos gordurosos e doces colabore para o desenvolvimento de compulsão alimentar, ou seja, o consumo de grande quantidade de alimentos calóricos em um curto intervalo de tempo.

O estilo de vida atual nos expõe a um estado de ansiedade e estresse crônico. Esse cenário pode ser potencializado por uma alimentação não saudável, pela maior ingestão de álcool, privação de sono e falta de atividade física

Alimentação saudável ajuda a diminuir riscos aos transtornos

Na contramão, há alimentos que podem trazer benefícios a quem sofre de ansiedade. Estudo publicado no European Journal of Clinical Nutrition aponta que a adesão a uma dieta saudável – rica em grãos integrais, produtos lácteos com baixo teor de gordura, vegetais e oleaginosas – implica menor chance de distúrbios como a ansiedade, depressão e mal-estar psicológico.

É sempre útil lembrar do conselho que a frase ‘desembale menos, descasque mais’ embute. A deficiência de triptofano, e consequentemente de serotonina, está ligada ao desenvolvimento de doenças como depressão, ansiedade e obesidade. Portanto, quanto mais a alimentação for caseira, com menos produtos industrializados e mais temperos naturais, melhor

Alimentação pode auxiliar ou piorar ansiedade; veja o que incluir e o que evitar
Dieta saudável implica menor chance de distúrbios

O que incluir e o que substituir na dieta

Você deve incluir na rotina:

  • Alimentos fonte de triptofano: feijões, soja, lentilha e grão-de-bico, leite e derivados, como queijos, iogurte e kefir; chocolate amargo, frutas como abacaxi, banana, kiwi; cereais integrais como aveia e quinoa; sementes como chia, linhaça e semente de abóbora; e oleaginosas, como nozes;
  • Alimentos ricos em fibras: frutas, farelos, sementes e grãos integrais, laticínios magros, carne bovina magra, peixes, aves sem pele e ovos, além de fontes de gorduras boas em quantidade moderada, como abacate e azeite extravirgem.

Como substituir o doce:

  • Frutas mais adocicadas, como manga, banana, pera, maçã e abacaxi. Uma dica é acompanha-las com um pouco de canela, raspas de gengibre, limão ou laranja, pois aliviam ainda mais a vontade de alimentos doces; outra dica é misturar uma colher de sobremesa rasa de cacau a uma colher de sobremesa de cacau nibs e uma banana nanica – que pode ser substituída por uma colher de sobremesa de uvas passas.
Padrão

Um comentário sobre “Alimentação pode auxiliar ou piorar ansiedade; veja o que incluir e o que evitar

  1. Pingback: Alimentação pode auxiliar ou piorar ansiedade; veja o que incluir e o que evitar – Psicóloga Vívian Frossard

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s